Uma das descobertas mais recentes sobre o açaí pode ajudar no câncer. O grupo de pesquisadores da Universidade da Finlândia Oriental e do Instituto Nacional de Envelhecimento dos Estados Unidos analisou a ação das antocianinas (substâncias que conferem coloração a alguns alimentos) sobre uma enzima chamada sirtuína 6 (SIRT6).

Tal enzima é responsável por regular a expressão de genes nas células e, com o passar dos anos, pode contribuir para o desenvolvimento de diversas doenças.

De acordo com o estudo, as antocianinas elevaram o nível de SIRT6 em células de câncer colorretal, mas reduziram a expressão dos genes do tumor. Com isso, o crescimento da doença pode ser freado.

Médicos ainda não implantaram açaí na dieta dos pacientes, mas os resultados podem servir como base para criação de novos medicamentos para o tratamento do câncer.

Segundo a nutricionista Gabriela Calixto, essa fruta é um antioxidante capaz de neutralizar os radicais livres que produzimos ao longo da vida. Além disso, sua semente possui ácido linoleico, composto útil no combate das células tumorais.

“O açaí é um excelente antioxidante, rico em antocianina e vitaminas A, B, C, cálcio e ferro. Então, se comermos alimentos como este, teremos mais chances de evitar várias doenças a longo prazo”, explica.